No da 13 de abril, tivemos o 24º aniversário da Associação de Oficiais da Reserva do Exército no Rio de Janeiro, AORE/RJ.

 

Depois de amanhã, dia 22, será o aniversário do Conselho Nacional de Oficiais da Reserva, CNOR, também com sede no quartel do CPOR/RJ.

 

 

E, finalmente, no dia 27 de abril, teremos o 89º aniversário de criação do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva do Rio de Janeiro (CPOR/RJ) o primeiro criado pelo então Capitão Luiz de Araujo CORREIA LIMA, ainda no quartel do 21º Grupo de Artilharia de Campanha em São Cristóvão.

 

 

O 21º GAC, hoje está em Jurujuba, Niterói, e, agora entendem porque nós, Oficiais R/2, consideramos aquela gloriosa e histórica Unidade, como nossa segunda casa. 

 

 

Tivemos há pouco, como mostrado no artigo Aqui se Forja a Reserva Atenta e Forte a chegada de um novo Comandante, o Coronel de Infantaria Luiz CIRYLLO de Lima Junior.

Bem antes dele chegar do Sudão do Sul, onde cumpria missão junto a ONU, seu Subcomandante, Tenente Coronel de Infantaria Marcelo, já chegou antes e conversou muito com o Scmt anterior, TC Roberto, profundo conhecedor do CPOR/RJ e da Associação de ex-alunos que li funciona, pois servira ali como Tenente, Capitão e Major, voltando depois como Subcomandante.

E passou estas informações colhidas e, para júbilo de toda a Oficialidade R/2, o Coronel Ciryllo se mostrou disposto a voltar com todas as tradições interrompidas há alguns comandos.

E realmente, hoje na formatura alusiva aos três aniversários, vimos novamente pintados na testeira do Pavilhão de Comando a designação histórica do CENTRO TENENTE CORONEL CORREIA LIMA. 

 

E não foi a única mudança. As formaturas gerais passaram a ter em um lugar de destaque ao lado do palanque, uma Guarda de Honra de Oficiais R/2 ao busto do Major Apollo Miguel Rezk, o mais condecorado herói da II Guerra Mundial e também, ex-aluno deste Centro. 

 

E assim, como todos nós vimos, bons ventos trouxeram o Coronel Ciryllo e o resgate das tradições deste que é o PRIMEIRO CPOR criado no Brasil.  

A quarta-feira hoje, dia 20, chegou como todos os dias anteriores deste outono “esquisito”. Com 38 graus à sombra e sensação térmica de quarenta e tantos, os novos Alunos se comportaram muito bem em forma e foram elogiados pelo General Brasil que presidiu a cerimônia.

 

 

No corredor do Pavilhão de Comando, um mural com fotos de nossa história já era uma determinação do novo Comandante. 

 

 

 

E logo a sede da Associação estava lotada de ex-alunos e ex-comandantes (Cel Sinésio e Cel Gerson Silva), o Coronel Laport, antigo Subcomandante e alguns jovens e antigos e-alunos.

 

 

De esposas, só a Mergulhinha e Vitória, esposa do Tenente Egas (Desembargador).

 

 

E todos visitavam o Museu do R/2 que, como as sedes, passaram por grande faxina estando brilhando.

 

 

Recebemos a visita no Museu do Coronel Gilson Subdiretor de Ensino Superior Militar (DESMil) que representava o General Arruda que estava em Resende, na AMAN comemorando o Dia do Exército. 

 

 

O Cel Gilson ficou visivelmente impressionados com o acervo e Medalhas do Major Apollo

 

 

Depois visitou a Praça D’Armas e a sala do CNOR, onde não gostou nadinha da camisa de certo time de futebol carioca na cadeira do Presidente...

 

 

E lá fora, ao lado de uma plaquinha de MUSEU, colocavam o Tenente Paulo Sawen, antigo Presidente que me antecedeu, para tirar fotos, já que é o DETUBO (Artilheiro não fala CANO, fala TUBO, logo, decano, é detubo), Aspirante de 1956.

 

 

Toques de clarim anunciavam a CHEGADA DO General Brasil, Comandante da Escola de Educação Física do Exército e Fortaleza de São João, e fui até o Salão de Honra cumprimentá-lo. 

 

Canção do CPOR/RJ
Exército Brasileiro



Nos somos a reserva atenta e forte,
Em guarda à egrégia Pátria Brasileira;
Dispostos a lutar até morte,
Unidos em defesa da bandeira.
Reforçando os da ativa na batalha
Com glória, com orgulho excelso e ledo,
Iremos ao encontro da metralha,
Com viva fé, sem mácula e sem medo.

Eia, avante, com alma ungida e pura!
Em defesa da nossa Pátria amada,
Na honradez, no civismo e na bravura,
Afiemos nossa espada!

Honremos a memória de alto nível
Do nosso fundador, patrono e guia,
Padrão de militar inconfundível
Espírito de nobre hierarquia.
Imitemos com religiosa estima,
Com fibra, com heróica devoção,
O bravo Coronel Correia Lima,
Exemplo de soldado e cidadão!

Eia, avante, com alma ungida e pura!
Em defesa da nossa Pátria amada,
Na honradez, no civismo e na bravura,
Afiemos nossa espada!

Composição: Coronel José Ventilei Sobrinho


 CONTINUA...

 

 

 

 


 

Joomlashack